Como verificar a versão PHP de um site WordPress

Você pode não saber, mas se você tem um site WordPress, seu site está executando o PHP agora.

De fato, você pode nem saber o que é PHP, nem como verificar qual versão seu site está usando no momento ou por que é importante ter pelo menos um entendimento básico de qual versão PHP do WordPress o servidor de hospedagem está executando atualmente usando um verificador de compatibilidade PHP.

Como o PHP é executado no back-end do seu site WordPress e ajuda a criar sites totalmente funcionais desde o início, realmente não há muito o que você precisa saber sobre PHP, a menos que você seja um desenvolvedor Web ou se preocupe com a velocidade e a segurança do site

Isso ocorre porque o seu site WordPress, e todos os temas e plugins que você instala, executam a linguagem de script PHP silenciosamente em segundo plano, mesmo que você não tenha nenhum conhecimento técnico.

No entanto, se você deseja melhorar o desempenho geral do seu site WordPress (e todos os proprietários de sites devem fazer um esforço para fazer isso), pode ser uma boa ideia aprender um pouco sobre PHP e com quais versões seu site é compatível.

É por isso que hoje vamos responder às seguintes perguntas:

  • O que é PHP?
  • Como o PHP difere do HTML?
  • Qual versão do PHP é a mais atual?
  • Por que o PHP é crucial para o desempenho do seu site?
  • Como posso executar uma verificação da versão PHP do WordPress.

Então vamos começar.

O que é PHP?

PHP é a linguagem de script do lado do servidor mais popular usada atualmente.

Não sabe o que significa do lado do servidor?

Em resumo, “no lado do servidor” significa que as ações estão ocorrendo no servidor do proprietário do site, e não no computador do visitante do site.

Portanto, quando se trata de scripts (ou arquivos) PHP, qualquer funcionalidade que a linguagem de script execute para os visitantes do site acontecerá do seu lado, usando seu servidor e seus recursos.

Embora usado principalmente para desenvolvimento Web, o PHP também serve como uma linguagem de programação de uso geral.

Ele está no núcleo do WordPress. Além disso o PHP é poderoso o suficiente para administrar a maior rede social do mundo (o Facebook); e é fácil para que até mesmo os novatos aprendam a linguagem, se quiserem.

Como os arquivos PHP são executados?

Quando alguém clica no site ou digita o URL do site, o navegador entra em contato com o site na busca do servidor.

Seu servidor é responsável por armazenar, processar e entregar as páginas da Web do seu site aos visitantes.

Quando o local do servidor é encontrado, o site entra em contato com o provedor de hospedagem (aquele que possui o servidor que armazena e entrega todos os dados do site para os visitantes).

Usando código PHP específico, seu host entra em contato com o banco de dados (como o MySQL), onde os dados do seu site são armazenados em partes separadas.

A partir daí, o banco de dados pega a solicitação do host para o seu site, compila-a no formato legível HTML ou HTML5 e a envia ao servidor do site, onde é entregue ao computador do visitante como uma página visível.

HTML versus PHP

Se você não conhece o PHP, há uma boa chance de você não estar familiarizado com o termo HTML.

E enquanto os dois trabalham juntos para disponibilizar seu site dinâmico e em constante mudança para os visitantes do site, é uma boa ideia entender suas diferenças.

Como mencionei, o PHP transforma as páginas do seu site em formato legível HTML ou HTML5 quando um visitante solicita a visualização do site.

HTML é uma linguagem de marcação que não pode executar cálculos (como 1 + 1 = 2), mas o PHP pode.

HTML é a espinha dorsal de todo o desenvolvimento Web e é fundamental para o desenvolvimento web frontend (em conjunto com CSS e JavaScript).

E resumo, o HTML pode ser melhor descrito como o layout básico do seu site. Em outras palavras, HTML é a maneira pela qual o conteúdo é exibido para os visitantes do site.

Dito de outra forma, basicamente, o HTML permite que você coloque imagens, textos, vídeos e outras partes do conteúdo em uma página da Web visualmente atraente. Tudo o que os visitantes do seu site podem ver ou ler está sendo apresentado usando HTML.

O PHP, por outro lado, é uma linguagem de script do lado do servidor que funciona no back-end do seu site. Ele é responsável por fazer seu site funcionar, principalmente de forma dinâmica. Ele se baseia no HTML e ajuda a apresentar as imagens, o texto, os vídeos e outras partes do seu site aos visitantes.

As diferentes versões do PHP

Como na maioria das coisas relacionadas à Web, o PHP passou por muitas mudanças ao longo dos anos.

E, embora você provavelmente não esteja interessado em conhecer o histórico completo das versões do PHP, abordaremos o básico para que você possa entender bem como o PHP chegou aonde está atualmente.

Para começar, para que seu site WordPress funcione corretamente, seu host deve, no mínimo, suportar a versão 5.2.4 do PHP.

No entanto, o site oficial do WordPress sempre recomenda que você execute a versão PHP mais atual disponível, que é o PHP 7.

Observe o detalhamento das versões do PHP atualmente sendo usadas pelos usuários do WordPress. Como você pode ver, a maioria dos usuários está executando o PHP 7.2 ou 5.6 , que é uma versão muito abaixo do PHP 7.

Versão PHP

Então, como chegamos do PHP 5.2.4 ao PHP 7+?

  • PHP 5.2. Esta versão do PHP foi lançada em agosto de 2007 e é a versão mínima para todos os sites WordPress. Na verdade, é difícil encontrar uma empresa de hospedagem que ofereça menos que isso aos usuários, já que o WordPress não funciona em versões inferiores. Esta versão está cheia de problemas de segurança, a maioria dos plugins do WordPress não oferece suporte a esta versão, e você definitivamente deve atualizar se achar que seu site está usando esta versão do PHP.
  • PHP 5.3. Notavelmente, um grande avanço em relação à versão 5.2, esta versão do PHP ainda é amplamente suportada, embora a maioria dos desenvolvedores provavelmente não esteja desenvolvendo produtos para ou com ela, pois o código não é tão limpo, seguro e sólido quanto as versões mais atuais do PHP.
  • PHP 5.4. Em resposta ao fim da vida útil da versão PHP 5.3 em agosto de 2014, a versão 5.4 rapidamente se tornou uma das versões mais suportadas do PHP. Além disso, possuía as melhores otimizações de velocidade até aquele momento e usava muito menos memória do que qualquer outra versão, tornando-a (ainda hoje) bastante popular entre os usuários do WordPress.
  • PHP 5.5 e 5.6. Essas duas versões estão um passo abaixo do PHP 7 e atualmente são usadas por cerca de 25% de todos os usuários do WordPress. Isso ocorre porque ainda estão em boas condições de funcionamento, todos os provedores de hospedagem possuem essas versões e muitos usuário ainda estão migrando das versões 5 para a 7.

Versão PHP 7

No final de 2015, o PHP 7 foi lançado e apresentado como a melhor versão até o momento (completada com uma nova versão do Zend Engine, o código aberto, o mecanismo de script que executa arquivos PHP) e diversos novos recursos, como:

  • Árvore de sintaxe abstrata;
  • Suporte consistente de 64 bits;
  • Hierarquia de exceção aprimorada;
  • Remoção de SAPIs e extensões antigas e não suportadas;
  • Classes anônimas;
  • Ativos de custo zero.

Mas isso não é tudo…

Principais recursos do PHP 7

Lançada como a versão PHP mais otimizada até o momento, a versão PHP 7 oferece aos proprietários de sites WordPress cinco principais recursos:

Velocidade ideal

O PHP 7 é duas vezes mais rápido que qualquer versão anterior e requer menos servidores para entregar seu site ao mesmo número de visitantes. De fato, testes de benchmark demonstram que o PHP 5.6 executa uma solicitação do WordPress em menos de 100M de instruções da CPU, enquanto o PHP 7 faz o mesmo usando 25M da CPU

Declarações de tipo

Com a implementação das declarações de tipo, o PHP não define mais variáveis ​​automaticamente. Ao permitir que você atribua tipos de dados a variáveis, você garante resultados perfeitos (em oposição aos possíveis erros que o PHP pode criar ao definir automaticamente variáveis ​​para você). Além disso, isso torna seu código muito mais fácil de ler. Isso é especialmente útil para desenvolvedores da Web que estão criando sites a partir do zero.

Tratamento de Erros

Antes do PHP 7, lidar com erros de script PHP era quase impossível. Quando ocorria um erro, ele simplesmente interrompia o script em vez de chamar o manipulador de erros para ajudar. O manipulador de erros é um programa especializado que antecipa, detecta e soluciona erros como os que os scripts PHP podem executar.

O manipulador de erros pode parar e resolver um erro sem encerrar o aplicativo. Se a finalização do aplicativo for necessária, o manipulador de erros anotará o erro em um arquivo de log.

Embora o PHP 7 não garanta que os visitantes do site nunca encontrem erros, as chances de a experiência dos usuários serem interrompidas devido a erros de script do PHP são drasticamente reduzidas.

Operador Spaceship

Um dos mais novos operadores adicionados ao PHP 7 é o Spaceship Operator. Comparar valores à esquerda com valores à direita e fornecer um valor maior que, menor que ou igual ajuda tremendamente no que diz respeito à funcionalidade de classificação

Funções do CSPRNG

Como uma maneira de gerar dados aleatórios (para coisas como senhas), o PHP 7 reforça a segurança para que seu site e todos os seus dados confidenciais não sejam tão vulneráveis ​​a hackers.

Isso é feito colocando uma interface do sistema no gerador de números aleatórios do sistema operacional para aumentar a segurança. Se o seu sistema operacional for invadido, você terá problemas maiores, além dos números aleatórios.

Por que o PHP é importante para o WordPress?

Agora que você tem uma sólida compreensão do que é o PHP e da aparência da versão mais recente, vamos dar um passo adiante e ver por que o PHP é tão importante para o seu site WordPress:

  • Funcionalidade: entrega páginas Web dinâmicas aos visitantes do site
  • Facilidade de uso: fácil de aprender e editar;
  • Controle: você obtém o controle máximo do seu site com apenas algumas linhas de código;
  • Custo-benefício: código aberto e livre para usar;
  • Popular: a maioria dos provedores de hospedagem WordPress de qualidade tem versões atuais disponíveis;
  • Escalável: mais confiável, à medida que seu site cresce em número de páginas;
  • Com base na comunidade: a popularidade faz com que tenha muito apoio à comunidade;
  • Versátil: funciona com Windows, MacOS, Linux ou UNIX;
  • Rápido: usa sua própria memória, economizando recursos do servidor e aumentando a velocidade das páginas;
  • Seguro: as camadas de segurança integradas ajudam a proteger contra vírus e ameaças.

No final, o PHP é usado há muitos anos e tem a confiança da maioria dos desenvolvedores Web quer em seus projetos pessoais ou em projetos profissionais.

E, à medida que as versões do PHP continuam melhorando, fica ainda mais evidente que os usuários do WordPress devem aproveitar tudo o que a versão mais recente tem a oferecer.

Como executar uma verificação da versão PHP do WordPress

Como é fundamental que a velocidade e o desempenho gerais do site WordPress usem a versão PHP mais alta até o momento, é uma boa ideia executar uma verificação da versão PHP do WordPress em seu site para ver qual versão o host atual está executando.

Felizmente, é fácil verificar sua versão PHP do WordPress usando o plugin gratuito Display PHP Version.

plugin display PHP version

Como usar o plugin Display PHP Version para verificar sua versão PHP

O Display PHP Version é um simples plugin do WordPress. Além disso, para usá-lo tudo o que você precisa fazer é instalar e ativá-lo no seu site WordPress.

Para começar, navegue até Plugins > Adicionar novo no seu painel do WordPress. Em seguida, procure a versão do Display PHP Version.

Clique em “Instalar agora” e em “Ativar” para preparar o plugin para uso em seu site.

O Display PHP Version agora está pronto para revelar a você qual versão PHP seu host está executando no momento. Basta ir até o “Painel” do WP e clicar na seção “Agora”. Você verá algo assim:

Plugin para versão PHP

Como você pode ver, este site de teste está atualmente executando o PHP 7.4.1.

Lembre-se: antes de fazer qualquer grande atualização (afinal o PHP 7 é um grande avanço em relação às versões anteriores do PHP 5.x), é sempre sensato garantir que todos os temas e plugins atuais sejam compatíveis com o PHP 7 antes de atualizar.

Conclusões

No final, o PHP é uma parte crucial do seu site WordPress, se você o conhece ou não.

O PHP não apenas faz com que seu site funcione corretamente, ajuda o HTML a ser exibido como você deseja e garante velocidades de carregamento rápidas e desempenho geral eficiente do site. As versões mais altas do PHP têm esses benefícios.

É essencial que seu site WordPress seja executado na versão mais alta do PHP disponibilizada. Isso significa que, se você executar uma verificação da versão PHP do WordPress em seu site e apresentar algo menor que o PHP 7.0, e seu provedor de host não oferecer o PHP 7, é hora de pensar em trocar de servidor de hospedagem.

No entanto, lembre-se sempre de verificar a compatibilidade da versão PHP dos temas e plugins do seu site antes de fazer uma alteração na versão do PHP. Afinal, um site corrompido é muito pior do que um site rodando no PHP 5.x.

Talvez você goste de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *