Como adicionar o Schema Markup ao seu WordPress

A principal prioridade do proprietário de um site deve ser garantir que os mecanismos de busca possam indexar adequadamente o conteúdo do site.

Para que isso aconteça, o site deve ser configurado para seguir as melhores práticas de SEO. Se o seu site foi criado com o WordPress, então você já iniciou bem.

O WordPress é uma plataforma amigável a SEO. Ele fornece recursos como permalinks e hierarquia de conteúdo que tornam mais fácil para os mecanismos de busca digerir.

Você também pode ampliar as capacidades de SEO através do uso de plugins ou mesmo de temas.

Em resumo, o WordPress permite que você crie uma estratégia de SEO personalizada para corresponder às suas necessidades específicas.

Hoje, vamos dar uma olhada em uma área de SEO que está se tornando de vital importância. A prática de adicionar marcação Schema (às vezes chamada de Dados Estruturados ou Microdados) em seu site pode dar um impulso aos seus rankings e ao CTR do mecanismo de busca, ao mesmo tempo em que torna seu site mais fácil de usar.

Vamos explorar o que é Schema markup, os benefícios de usá-lo e como você pode implementar em seu próprio site WordPress.

Introdução ao Schema

Quando os mecanismos de busca rastreiam o conteúdo do seu site, eles estão tentando colocar tudo em um contexto específico.

Durante anos, confiamos em boas tags HTML antiquadas para contar uma história. Títulos, cabeçalhos, meta-descrições e palavras-chave têm (ou tiveram) um papel relevante em como um mecanismo de busca listava e classificava nossos sites.

Por exemplo, se sua página inicial tiver um título de “Web design em Salvador BA”, um mecanismo de busca pode assumir sobre o que o seu site é. Mas as coisas nem sempre são óbvias. Como muitas vezes acontece, palavras e frases podem ter vários significados e contextos. Sem saber, com certeza, esse tipo de informação seu site pode estar perdendo quando se trata de pesquisar relevância.

É aí que entra a marcação schema. Criada, em parte, pelos gigantes da pesquisa (como o Google, Microsoft, Yahoo e Yandex), Schema adiciona um “vocabulário” aos bastidores do nosso conteúdo. Adicionar essa marcação a partes específicas de um site proporcionará aos mecanismos de busca um nível de contexto maior.

Este contexto ajudará a garantir que, quando o seu site estiver listado na página de resultados de um mecanismo de busca (SERP), ele estará com maior relevância em termos de assunto. Simplificando, a marcação schema ajuda os mecanismos de busca a descobrir exatamente sobre o que é o seu site.

Ainda melhor é que, quando os mecanismos de busca têm acesso à marcação schema no seu site, eles poderão fornecer informações extras nas listagens dos resultados. Isso serve tanto para adicionar conveniência aos usuários, quanto para gerar mais tráfego.

Agora que conhecemos o propósito do Schema, vamos dar uma olhada em como isso funciona na prática.

Buscando com relevância

Se você pesquisou qualquer coisa na web recentemente, provavelmente você se beneficiou do tipo de informação que a marcação schema fornece.

Para mostrar o que ela pode fazer, vamos usar o filme clássico “Guerra nas Estrelas” como exemplo.

schema

Ao procurar comentários sobre “Guerra nas Estrelas”, o Google nos mostra o que estamos procurando. Embora alguns comentários críticos agregados sejam indexados no topo, preste atenção especial à lista destacada na imagem acima. Observe as classificações de estrelas logo abaixo do URL.

Se você está procurando um filme ou uma resenha de um novo restaurante da sua cidade, é bastante útil que essas informações apareçam com o resto dos resultados da busca. A marcação schema é o que torna isso possível.

Ao usar a marcação “Review”, o Google pôde ver o que estava sendo resenhado (“Guerra nas Estrelas”), exatamente qual era a classificação (4,6) e quem escreveu a resenha (adorocinema.com). Tudo isso veio de algumas informações extras adicionadas à marcação do site.

Talvez você goste de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *